TURISMO

Montalvânia possui uma grande concentração de grutas, lapas e abrigos com inscrições e pinturas rupestres milenares, que seriam, segundo o seu fundador, um compêndio de todos os símbolos e conhecimentos do planeta. Algumas têm mais de seis mil gravuras (Lapa do Possêidon).

De acordo com o arqueólogo francês André Proust, um dos maiores pesquisadores da pré-história brasileira, e que esteve na cidade na década de 1970 desenvolvendo estudos, os milhares de símbolos e imagens que existem na região de Montalvânia, têm estilo completamente diferente de outras espalhadas pelo Brasil de tempos pré-históricos.

Dezenas de pegadas humanas se repetem aqui e acolá, grandes figuras parecem dançar livres da gravidade terrestre, além de, segundo o fundador, naves espaciais, mísseis, astronautas e rituais entre seres humanos e extraterrestres. Um grande espetáculo de formas geométricas, seres bizarros e uma infinidade de cores e texturas fazem parte das misteriosas pinturas e inscrições de Montalvânia. Montalvão associava essas imagens a um amálgama de deuses.

Achava que, se fossem estudadas poderíamos alcançar um conhecimento superior e criar uma máquina capaz de pensar o mais rápido possível, com ajuda da energia solar. Acreditava também que esta região era uma importante base de OVNI’s, que nas serras, captariam energia para viajar pelo universo e que a cidade seria o princípio de tudo.

Aqui estaria a verdadeira Atlântida, e não no meio do oceano. Achava que a cidade seria um tipo de terra prometida, uma capital mental da humanidade.

A igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, encravada numa gruta, na comunidade de Canoas, é local de muita visitação e peregrinação religiosa.

Distante de agentes poluentes, num raio de 300 Km, possui paisagens típicas do cerrado e natureza ainda em estado bruto. O rio Cochá banha toda a cidade com suas águas cristalinas e possui belas corredeiras e cachoeiras. Os rios Carinhanha e Itaguari, que se encontram na comunidade de Pitarana, na divisa com a Bahia (15 Km), também fazem parte do cenário do município.

Do mirante do Cristo, no Monte Lopino, com seus imponentes jardins, avista-se toda a cidade.

Atrativos turísticos de acordo com o Inventário da oferta turística realizado em 2008:

01 – Balneário da Janaina;

02 – Cachoeira da Prensa -Rio Carinhanha;

03 – Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Canoas;

04 – Gruta da Pingueira;

05 – Gruta do Salobro;

06 – Gruta de Poções;

07 – Lapa do Dragão;

08 – Lapa do Gigante;

09- Lapa do Possêidon;

10 – Memorial Montalvão;

11- Monte Lopino;

12 – Praça Cristo Rei;

13 – Rio Cochá;

14 – Rio Carinhanha;

15 – Sítio Arqueológico da Lapa do Dragão;

16 – Sítio Arqueológico da Lapa do Gigante;

17 – Sítio Arqueológico da Lapa do Posseidon;

18- Casa das Bonecas.

Conheça uma das mais belas paisagens de Montalvânia e do Norte de Minas:

O Balneário de Janaína

Clique nos links abaixo e confira

http://balneariodejanaina.com.br/o-balneario-de-janaina/

https://www.facebook.com/balneariode.janaina.1?fref=ts

Venha conhecer e se apaixonar por Montalvânia