Categories DIVERSOSSAÚDE

PREFEITO DE MONTALVÂNIA EM BUSCA DE SOLUÇÕES PARA A DESTINAÇÃO DOS RESÍDUOS URBANOS

Na condição de centro de referencia regional, Januária foi sede nesta sexta-feira (04), no auditório da Ordem dos Advogados – OAB -, de reunião ordinária do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sócio econômico da Microrregião do Alto Médio São Francisco – Ciamesf -, composto por quinze municípios.

 

 

Anfitrião da plenária o prefeito, Dr. Marcelo Félix, recebeu outros noves prefeitos, sendo Drª Nívia Oliveira de Itacarambi, Sebastião Carlos de Pedra de Maria das Cruz, Dr. José Florisval de Ornelas de Montalvânia, Agidê Santana de Cônego Marinho, Raimundo Nonato de Miravânia, Zé Nunes de São João das Missões, José Reis de Bonito de Minas, Marcos Antônio de Ubai e James de Ambrósio de Icaraí de Minas. Também participaram do encontro secretários e assessores dos prefeitos.

 

 

Com extensa pauta, a eleição da nova diretoria, para dois anos de mandato, aconteceu por aclamação com Sebastião Carlos como presidente, Drª Nívia como vice, e Marcos Antônio de tesoureiro.

 

 

Em seguida amplo debate sobre a destinação dos resíduos sólidos gerados em cada cidade. Ganhando força de lei, com responsabilidade solidaria do prefeito, o lixo urbano passa a ser tema prioritário nas gestões municipais.

 

 

Finalizando, o representante do empreendimento Saneamento Ambiental Brasil – Sanbras –, engenheiro Eualdo Lima, apresentou inovador projeto de manuseio dos resíduos sólidos, onde a Prefeitura de Januária, há cinco meses, havia aderido assinado contrato para instalação, na cidade, de Usina de Triagem de Resíduos Sólidos Urbanos, dando assim correta destinação para este passivo ambiental da cidade e com estrutura para toda a região.

 

Um processo com alto desenvolvimento socioeconômico esta metodologia de tratamento dos resíduos sólidos urbanos está chegando ao Brasil com o “know how” da Sanbras composta por um grupo de empresas com metodologia inédita e tecnologia inovadora, sendo Januária a primeira cidade, na América do Sul, contemplada com o empreendimento.

Segundo Eualdo “Neste processo de reciclagem, se transformará 100% do lixo urbano em energia renovável, carvão energético, materiais para construção civil, e os rejeitos depositados em estrutura semelhantes ao aterro sanitário”.

 

Fonte: ASCOM Prefeitura de Januária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *